Um projeto na área de Computação em Nuvem (Cloud Computing), elaborado entre a UFSCar e entidades nacionais e internacionais, foi selecionado na 4ª Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), promovida pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e pela Secretaria de Políticas de Informática (Sepin), ambos do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

O projeto Necos, realizado por sete instituições brasileiras – entre elas, a UFSCar – e quatro europeias, terá um aporte de R$ 4 milhões para a sua conclusão. Na UFSCar, a proposta foi encampada pelos professores Fábio Luciano Verdi, do Departamento de Computação (DComp-So) do Campus Sorocaba, e Cesar Augusto Cavalheiro Marcondes, do Departamento de Computação (DC) do Campus São Carlos.

A iniciativa objetiva o desenvolvimento da plataforma Necos (Novel Enablers for Cloud Slicing), baseada em softwares abertos de última geração, e aborda as limitações das atuais infraestruturas de computação em nuvem para responder à demanda por novos serviços, conforme apresentado em dois casos de uso que direcionarão toda a execução do projeto.

O primeiro caso de uso é o provedor de serviços da Telco, empresa especializada em centrais de teleatendimento, focado e orientado para a adoção da computação em nuvem em suas grandes redes. O segundo caso está direcionando o uso de nuvens de borda; também conhecidas como fog computing, elas permitem o processamento de alguns serviços e/ou dados perto dos usuários ou perto de onde os dados são gerados ou consumidos e, no projeto, serão utilizadas para suportar dispositivos com baixa capacidade de computação e armazenamento como, por exemplo, o microcontrolador Raspberry Pi (o mais comum), além do microcontrolador Arduino e da placa Qualcomm Dragonboard, entre vários outros dispositivos.

“O projeto é inovador no que diz respeito à orquestração conjunta dos serviços e recursos oferecidos por um provedor de cloud computing”, destaca Verdi. “A orquestração considera vários aspectos, incluindo aí o uso de técnicas de Machine Learning – que poderá ‘aprender’ o que está acontecendo na nuvem e então antecipar diagnósticos e otimizar o uso dos recursos quando novas demandas por serviços surgirem – e um profundo gerenciamento do estado dos recursos de armazenamento, computação e rede. Além, é claro, do expertise do consórcio montado, que inclui parceiros brasileiros e europeus de grande competência técnica-científica”, descreve o pesquisador do Campus Sorocaba.

“A ideia do projeto é realizar o monitoramento e gerenciamento de maneira bastante detalhada dos recursos físicos e virtuais fornecidos pelos provedores de nuvem. Com esse monitoramento, aplicaremos algoritmos de Machine Learning para implantar os serviços solicitados por clientes”, conclui Verdi.

Sobre a Chamada

A 4ª Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em TIC selecionou, ao todo, seis projetos, sendo três na área de Internet das Coisas, um projeto em Redes 5G e dois projetos em Computação em Nuvem; o Necos concorreu com mais 12 propostas. Ao todo, será disponibilizado um orçamento de aproximadamente R$ 26 milhões para execução de projetos, com duração máxima de três anos. O NECOS está previsto para começar em novembro deste ano, com duração de 24 meses.

A Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em TIC tem como objetivo fortalecer a relação entre as competências de pesquisa e desenvolvimento entre o Brasil e países da União Europeia. Para saber mais sobre os projetos selecionados na quarta edição, acesse o site da Chamada, em “Projetos selecionados”.


Fonte: http://www2.ufscar.br/noticia?codigo=9920